Redigido nos Estados Unidos, trata-se de texto introdutório à teoria crítica do direito norte-americano. À época, eu começava a estudar o pensamento de Roberto Mangabeira Unger. Há também referências a trabalhos de Duncan Kennedy, Mark Tushnet, Morton Horwitz, Mark Kelman, Elizabeth Mensch e David Kayris. Desconheço qualquer outro trabalho publicado no Brasil, que trate do movimento. Preparo para lançamento em 2008 de segunda edição, que resulta de pesquisas desenvolvidas em 2005. 72 p. Editado por Sérgio Antonio Fabris, de Porto Alegre.