Do outro lado

Diretor: Fatih Akin

Título original: Auf der Anderen Seite

Elenco: Nurgül Yesuklçay, Baki Daurak e Tuncel Kurtiz

Ano de produção: 2007

País de produção: Alemanha

Gênero: Drama/Cinema europeu

Duração: 122 m

Em troca de muita atenção e concentração o diretor Fatih Akin oferece enredo inusitado, inquietante, intrigante, assustador. O acaso e o desencontro aproximam e afastam três famílias. Um imigrante turco que vivia na Alemanha, e seu filho, que era professor universitário. Uma prostituta de origem turca que morava na Alemanha, e sua filha, ativista política na Turquia. Uma senhora alemã, e sua filha, que cursava faculdade. São três pares, seis pessoas, cujos destinos Fatih Akin aproxima, unifica, separa, dissipa. O imigrante turco frequentará a prostituta, cuja filha por alguma razão será procurada pelo professor de alemão, que será procurado pela senhora alemã, cuja filha encontrou-se com a ativista, cuja mãe fora viver com o imigrante turco… E as combinações são infinitas, na finitude dos 122 minutos deste filme cativante. Não se veem encontros que seriam fundamentais para a libertação das culpas e preocupações que os personagens centrais carregavam. Cenas se repetem, fixando uma falta de linearidade na narrativa, o que torna a estória empolgante, na medida em que determinada cena conta com explicação apenas quando retomada. O diretor Fatin Akin nasceu em Hamburgo, tem ascendência turca, o que provavelmente justifica certo sentido memorialista que esta obra filmada em 44 dias pode ter. O desencontro que marca a existência contemporânea, bem como o deslocamento que matiza uma sociedade globalizada, são os grandes temas deste filme imperdível. Cuidado! É difícil terminar o filme com a certeza da incolumidade das próprias convicções em relação ao destino. Não sabemos o que será de nós. Fatih Akin sugere que terminaremos nossos dias olhando para o oceano, na espera de uma redenção que se diz rápida, porque nos retornaria amedrontada com um mar revolto. Mas a procura pode se dar tarde demais…

Esta entrada foi publicada em Filmes. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.