A Banda

Diretor: Eran Koligrin

Título original: Bikur Há-Tizmoret

Elenco: Sesson Gabai, Ronit Elkabetz, Saleh Bakri

Ano de produção: 2007

País de produção: Israel

Gênero: Cinema asiático

Duração: 87 m

Hilariante. E também muito triste. É esta contradição que faz de A Banda um filme excepcional. Uma banda militar egípcia, de Alexandria, desembarca em Israel para uma apresentação num centro cultural árabe. É a gloriosa Orquestra Cerimonial da Polícia de Alexandria. Ninguém os espera no aeroporto. Decidem resolver o problema. Não falavam hebraico e o domínio que tinham do inglês era rudimentar. Como não entenderam corretamente as informações que pediram, acabaram num local muito distante de onde pretendiam ir. Foram recebidos por uma simpática israelita, Dina, representava pela Ronit Elkabetz, que os tratou muito bem. O coronel Taufic, representado por Sassan Gabai, vai a um restaurante com Dina, e entre eles brota um relacionamento muito autêntico. E talvez porque Dina desesperadamente procurasse companhia, assim como todos nós nos sentimos solitários, é que se compõe um quadro apaixonante das possibilidades de aproximação humana, que transcende a todos os problemas, a exemplo de um relacionamento muito amistoso entre árabes e judeus. A cena final, com a banda em ação, é um prêmio para o espectador. Há uma cena que ocorre numa na pista de patins, em que sentados, uma deprimida, um envergonhado e um componente da banda dialogam, que é certamente uma das cenas mais líricas do cinema. A fotografia é encantadora. O filme foi quase todo rodado em Yeruham, no deserto de Negev, em Israel. Imperdível.

Esta entrada foi publicada em Filmes. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.